03/03/2021

Governo anuncia onda roxa no estado; Norte de Minas é monitorado


 

Diante do crescimento dos índices de contaminação e dos números de casos de Coronavírus e mortes pela doença, Minas Gerais vai intensificar as medidas de restrição e combate à pandemia em municípios do Noroeste e Triângulo Norte. A região do Norte de Minas, assim como o Triângulo Sul e Leste do Sul, está em situação crítica e sendo monitorada diariamente, podendo ser incluída na lista.

O anúncio da criação de uma onda roxa no programa Minas Consciente foi feito nesta quarta-feira (3) pelo governo de Minas em um momento em que o país vive uma segunda onda de Coronavírus, que está se mostrando pior do que a primeira.

Os municípios que estiverem na fase roxa terão de cumprir obrigatoriamente as regras, ou seja, a adesão ao Minas Consciente para eles não é mais opcional, dada a gravidade e o risco sistêmico de colapso. Pelas regras, essas cidades terão de adotar medidas como toque de recolher à noite e aos finais de semana, proibição da circulação de pessoas sem máscara em ambientes coletivos e de reuniões de pessoas que não moram na mesma casa.

Para o deputado Tadeu Martins Leite (MDB), que tem conversado constantemente com o governo, especialmente sobre a situação no Norte de Minas, é o momento de redobrar os cuidados. “Estamos acompanhando e trabalhando para dar o suporte necessário às cidades, mas as pessoas precisam se preservar e adotar as medidas de proteção. Estamos próximos de um colapso no sistema de saúde e é preciso dar o nosso máximo para evitar isso”, disse.

Entre essa terça-feira e quarta-feira, Minas registrou o segundo maior número de mortes por dia, desde o início da pandemia. Foram 227 vidas perdidas, que somadas ao que já havia sido registrado, totalizam 18.872 mortes. O Brasil também contabilizou 1.726 mortes nessa terça-feira, o
o maior número de óbitos por Covid-19 em 24 horas, chegando a mais de 257,5 mil vítimas.

A ocupação de leitos está em situação crítica em praticamente todos os estados brasileiros e chegou a níveis insustentáveis em algumas cidades mineiras. Em Montes Claros, os principais hospitais já informaram estar no limite de operação, sem condições de receber novos pacientes.

E-mail:
Whatsapp:
Cidade Atual:
FECHAR

ACOMPANHE NOSSO TRABALHO