Foto: Ricardo Barbosa

As pesquisas científicas, tecnológicas e de inovação nas universidades estaduais mineiras terão um aporte de R$ 33 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig). O recurso, previsto em seleção de propostas aberta este mês para o fortalecimento da Unimontes e da Uemg, foi garantido por emenda de autoria do deputado Tadeu Martins Leite, que ampliou os investimentos para este fim nas universidades estaduais desde 2018.

O deputado Tadeu Martins Leite comemorou a iniciativa e defendeu um investimento cada vez maior nas universidades estaduais para gerar conhecimento e desenvolvimento ao estado. “É muito gratificante pra nós ver o resultado desse aumento de recursos anuais, que conseguimos garantir com nossa proposta aprovada pela Assembleia (ALMG). É fomentando a pesquisa que temos mais bolsistas, mais alunos estimulados, mais pesquisas e mais geração de conhecimento e tecnologia no nosso estado”, afirmou Tadeuzinho.

O aumento dos investimentos em ciência e tecnologia na Unimontes e Uemg foi determinado por emenda do deputado Tadeu Martins Leite na Lei 22.929, sancionada em janeiro de 2018. No artigo 17, Tadeuzinho garantiu que pelo menos 20% dos recursos da Fapemig sejam aplicados em programas e projetos de ensino, pesquisa e extensão implementados pela Unimontes e Uemg, com ênfase em ciência, tecnologia e inovação.

Até 2017, eram R$ 6 milhões investidos nesta área. Com a emenda de Tadeu Martins Leite a cifra saltou para R$ 24 milhões por ano somente na Unimontes, o que representou um aumento de 400% na verba para o ensino superior na região do Norte de Minas. “Essa foi e continua sendo uma grande vitória para as nossas universidades, para o ensino superior e para o desenvolvimento e tecnologia no estado”, destacou o deputado Tadeu Martins Leite.

CHAMADA

O objetivo do chamamento da Fapemig é justamente aumentar a atuação dos pesquisadores em Minas e consolidar a pesquisa científica, tecnológica e de inovação nessas universidades. Os R$ 33 milhões serão divididos em três faixas: R$ 7 milhões para a faixa A, que se destina a doutores da Unimontes ou Uemg com propostas individuais; R$ 10 milhões para a faixa B, disponível a equipes de pesquisa que tenham doutores vinculados à Unimontes; e R$ 16 milhões para a faixa C, que atende a redes de pesquisa colaborativa.

Os interessados em participar da chamada 09/22 podem consultar mais informações no link http://www.fapemig.br/media/Chamada_09-2022_-_UEMG_e_UNIMONTES.pdf. As propostas devem ser elaboradas e submetidas até as 17h do próximo dia 4 de julho, por meio do formulário eletrônico, disponível no sistema Everest (http://everest.fapemig.br/home/login)